Federação Internacional de Judô promoverá debate sobre igualdade de gênero com participação de treinadora do Brasil

A Federação Internacional de Judô (FIJ) promoverá no dia 19 de setembro a 1ª Conferência sobre Igualdade de Gênero no Judô. A atividade é parte da programação do Campeonato Mundial de Judô, cujas disputas acontecerão de 20 a 27 de setembro na cidade de Baku, no Azerbaijão. Entre os palestrantes está a técnica japonesa Yuko Fujii, que falará sobre sua experiência inédita à frente da seleção masculina de judô do Brasil.

Fujii é a primeira mulher da história do judô brasileiro a comandar uma seleção masculina. Ela assumiu o posto no último dia 30 de maio e será a responsável pela preparação dos judocas brasileiros para os Jogos de Tóquio 2020. Além dela, a comissão técnica do judô brasileiro tem outra mulher em posição de liderança, a treinadora Rosicleia Campos, atual coordenadora da seleção feminina do Brasil.

Ao lado de Yuko no mesmo painel da Conferência estarão o técnico de Kosovo, Driton Kuka, formador da campeã olímpica e ícone do esporte kosovar, Majlinda Kelmendi, e também a árbitra japonesa Akiko Amano, pioneira na arbitragem olímpica em Pequim 2008 e ainda primeira mulher a arbitrar o All Japan Judo Championships, o campeonato nacional do Japão, em 2017.

A programação terá quatro painéis que discutirão os seguintes temas: “Posição da mulher no Judô: estatísticas e atividades dos membros da FIJ”; “Experiência em igualdade de gênero: perspectivas de árbitros e técnicos”; “Experiências em igualdade de gênero: perspectiva do atleta”; “Mulheres em cargos de liderança: experiências e atividades”.

A abertura será conduzida pelo presidente da FIJ, Marius Vizer, seguida por um discurso motivacional de Rozalia-Ibolya Biro, membro do Parlamento Romeno.

VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA CONFERÊNCIA.  

A igualdade de gêneros é uma das principais agendas do Comitê Olímpico Internacional para os Jogos de Tóquio 2020. A criação da disputa por equipes mistas no Judô é resultado dos esforços do COI e da FIJ para a promoção da igualdade entre homens e mulheres no esporte. Além disso, nas competições oficiais da FIJ, por exemplo, as regras, a área de competição, os uniformes e as premiações são iguais, tanto para homens, quanto para mulheres.

Leave A Reply