Você pode deixar sua contribuição de diversas formas, seja qual for, ela será mais que bem vinda, nos ajudar você estará ajudando quem precisa!

  • Home
  • »
  • Notícias
  • »
  • Biografia do Professor José Pereira apresenta vida guiada pela filosofia do judô

Biografia do Professor José Pereira apresenta vida guiada pela filosofia do judô

Livro já está disponível para a aquisição. Mês que vem haverá o lançamento em Londrina (PR)

Não é um livro técnico nem um guia sobre arbitragem. É um livro sobre um José, brasileiro, nordestino, que, como centenas de outros, saiu de Alagoas muito jovem rumo ao Rio de Janeiro em busca de oportunidades e encontrou no Judô a sua razão de ser. Soube aproveitar essa oportunidade para deixar de ser mais um José e se tornar o Professor Pereira do Judô. Assim pode ser definido “Judô – Um aprendizado para a vida”, do Professor José Pereira Silva.

Ao longo de 236 páginas, o autor conta a sua história, passa pela história do próprio judô, sua disseminação e chegada ao Brasil, o panorama atual e, obviamente, como está a arbitragem nesse contexto. A obra reúne ainda testemunhos de figuras renomadas do esporte sobre o Professor Pereira e um pequeno glossário dos termos japoneses.

“Publicar um livro é um sonho que fomento há anos e, por diversas razões, esse sonho se manteve latejante em mim. Eu acredito que esse livro possa incentivar as pessoas a vencer os obstáculos e a buscar um equilíbrio dentro do contexto da vida de cada um”, disse Pereira.

Depois de passar por Credenciamentos Técnicos e Seminários de Arbitragem em Fortaleza, Recife e São Caetano (SP) explanando sobre as mudanças nas regras do esporte para o ciclo olímpico Tóquio 2020 e divulgando o livro, a próxima parada do professor Pereira será na primeira semana de março, em Londrina, Paraná. Há previsão da presença dele em outros eventos no Rio de Janeiro e em Santa Catarina. Quem quiser um exemplar do livro, pode entrar em contato através do email pereira@cbj.com.br.

Perfil – José Pereira Silva nasceu em 04 de julho de 1928 na histórica cidade de Penedo, em Alagoas. Saiu de lá aos 22 anos para tentar jogar futebol pelo Flamengo, influenciado pelo amigo Dida, um dos grandes artilheiros do time. Dois anos depois de chegar ao Rio de Janeiro, conheceu o judô. Já como faixa preta, ajudou a difundir o judô pelo Nordeste do país, antes mesmo da criação da Confederação Brasileira de Judô. Em 1989, se tornou coordenador de arbitragem da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro e implantou uma série de mudanças que alteraram o status da arbitragem nacional, influenciando até mesmo decisões da Federação Internacional de Judô (FIJ).

Em 2007, foi condecorado como árbitro mais velho em atividade, pela FIJ durante o Mundial do Rio de Janeiro. Além dos tatames, o alagoano já teve um programa chamado "Seu corpo, sua vida", que ficou por oito meses no ar, em 1968/69 na extinta TV TUPI. No programa, ele dava dicas de bem-estar, entrevistando professores de ginástica, karatê, entre outros. Em 2017, ano em que completa 89 anos e atuando como Gestor Nacional de Arbitragem, conseguiu realizar o sonho de lançar seu livro.

“Por vivermos em sociedade, todos nós devemos coexistir em harmonia e cooperação. Nada é mais importante do que vivermos e prosperarmos juntos. Se agirmos com o espírito da cooperação, o trabalho de cada pessoa beneficia não apenas a si, mas também aos outros. Só alcançaremos a felicidade ao entendermos que nossos esforços levam prosperidade a todos nossos semelhantes. Este grande princípio da harmonia e cooperação é o conceito do Jita-Kyoei, ou prosperidade mútua. Essas são palavras de Jigoro Kano e que resumem a ideia central do livro”, concluiu Pereira.

Leia Também!

Com mais três bronzes neste sábado, Brasil encerra Grand Slam de Abu Dhabi com sete medalhas

Mayra Aguiar, Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman foram ao pódio no último dia. Próxima competição do Brasil será o Grand Slam de Tóquio, em dezembro

Ver mais

Federação Catarinense de Judô adequa seus estatutos à Lei Pelé

Para obter recursos da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), representantes das agremiações aprovam novo estatuto por aclamação

Ver mais

Com mais de 30 mil acessos por mês site da Anju passa a receber patrocínio do Google

ANJU - Um Projeto de Vida

Ver mais

MPF/SP vai fiscalizar Conselho Regional de Educação Física por exigência irregular de registro a pessoas sem diploma na área

Decisão judicial proíbe que Cref4/SP controle a permissão de trabalho a profissionais como instrutores de dança, capoeira, ioga e artes marciais

Ver mais