Você pode deixar sua contribuição de diversas formas, seja qual for, ela será mais que bem vinda, nos ajudar você estará ajudando quem precisa!

  • Home
  • »
  • Notícias
  • »
  • Administração municipal convida sociedade para participar de campanha em prol a crianças e adolescentes

Administração municipal convida sociedade para participar de campanha em prol a crianças e adolescentes

A Prefeitura de Nova Ubiratã, por meio da Secretaria de Ação Social, convida a sociedade em geral para aderir a “Campanha Fundo Criança 2017”.

 

Promovido pela Associação de Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM), a campanha prevê a arrecadação de doações provenientes do Imposto de Renda (IR) ao Fundo da Criança e Adolescentes.

 

O lançamento oficial da campanha aconteceu, na noite desta segunda-feira (06), simultaneamente em 80 cidades aptas a participarem do programa.

 

Em Nova Ubiratã o encontro foi realizado no auditório do Sindicato dos Produtores Rurais e contou com a presença de representantes da administração pública, assistentes sociais e membros de entidades filantrópicas, ou seja, sem fins lucrativos.

 

Durante o encontro a Psicóloga Rosana Conceição Bom Despacho, sanou as principais dúvidas dos interessados em aderirem ao campanha, entre elas as formas e valores de doações que não podem ultrapassar os 3% no caso de pessoas físicas e 1% para as pessoas jurídicas.

 

“Ao contrário do que algumas pessoas pensam o programa não tem cunho político, mas sim social. Acredito que todos são sabedores que esse valores [3 e/ou1%] são destinados ao Governo Federal, o que pouquíssimas pessoas sabem é que este montante podem ser doados a entidade filantrópicas do município”, explica.

 

Segundo levantamento apresentado pela profissional pelo três entidades filantrópicas estão aptas a receberem doações no município, são elas; Casa Lar, responsável pelo acolhimento de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, Associação Amar para Incluir (Amapin), voltada para Pessoas com Necessidades Especiais (PNE’s) e a Associação Nova Ubiratãense de Judô (Anju) que oferece aulas de artes marciais para mais de 100 crianças e adolescentes em situação de risco.

 

“Essas doações , no ato de declaração do imposto de renda, são de extrema importância pois são através delas que poderemos melhorar ainda mais as políticas públicas voltadas as crianças e adolescentes do nosso município”, enfatizou a Secretária Municipal de Ação Social, Sileuza Dias Santos.

 

Ainda de acordo com a responsável pela pasta, essa é a primeira vez que o município participa da campanha. “Infelizmente por descuido da gestão passada Nova Ubiratã  era impossibilitado de doações provenientes do imposto de renda, que em alguns casos eram repassados as instituições de Sorriso. Graças a nossa competente equipe esse problema foi sanado, agora nossa meta é conseguir recursos para as instituições locais que, diga-se de passagem, fazem um belíssimo trabalho”, complementa Sileuza.

 

Como ajudar – As doações são feitas de forma rápida, simples e sem custos. Para isso é necessário que o contribuinte informe ao contador e/ou escritório especializado o interesse em beneficiar as crianças da nossa cidade ao invés do governo federal.

 

Dentre os parceiros da campanha estão o Conselho de Contabilidade de Mato Grosso (CRC’s), Governo do Estado, Programa Voluntariado da Classe Contábil , Ministério Público de Mato Grosso (MPE), Centro de Defesa da Criança e do Adolescentes (CEDCA), Federação Mato-grossense de Bairros (FEMAB) e Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT)

 

Fundos - Uma das principais fontes de recursos dos fundos municipais são as doações, que podem ocorrer via Imposto de Renda. Basta, na hora de declarar o Imposto de Renda (IR), deduzir até 3% (pessoa física) do valor do imposto apurado na declaração ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente. Já a pessoa jurídica tem o direito de doar apenas 1% do imposto sobre a renda mensal, trimestral ou anual. Pessoas jurídicas ou físicas que contam com serviço dos contadores para realizar a declaração anual podem informar o desejo de contribuir ao profissional.

 

Os fundos são geridos pelos conselhos municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente, que são compostos em 50% por representantes da sociedade civil e 50% de membros indicados pela administração pública. Esses recursos são destinados para a aplicação em projetos sociais voltados para a criança e o adolescente das prefeituras e das entidades cadastradas no conselho municipal.

 

 Fonte: Ubirata24horas

Leia Também!

Com mais três bronzes neste sábado, Brasil encerra Grand Slam de Abu Dhabi com sete medalhas

Mayra Aguiar, Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman foram ao pódio no último dia. Próxima competição do Brasil será o Grand Slam de Tóquio, em dezembro

Ver mais

Federação Catarinense de Judô adequa seus estatutos à Lei Pelé

Para obter recursos da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), representantes das agremiações aprovam novo estatuto por aclamação

Ver mais

Com mais de 30 mil acessos por mês site da Anju passa a receber patrocínio do Google

ANJU - Um Projeto de Vida

Ver mais

MPF/SP vai fiscalizar Conselho Regional de Educação Física por exigência irregular de registro a pessoas sem diploma na área

Decisão judicial proíbe que Cref4/SP controle a permissão de trabalho a profissionais como instrutores de dança, capoeira, ioga e artes marciais

Ver mais